UNIDADE DE NEGÓCIOS

Viasoft Connect Connect Week

Consultas ao Ortodontista desde a infância garantem desenvolvimento saudável da dentição

19 de janeiro de 2010


A Ortodontia é a especialidade que acompanha e trata o desenvolvimento da dentição e o crescimento da face. Uma consulta ao ortodontista quando a criança está com sete anos de idade é muito importante, pois pode prevenir muitos problemas. “Nesta idade, a criança está na fase definida como dentição mista, ou seja, é quando os dentes permanentes estão começando a nascer”, explica a ortodontista Renata Feres, completando que a idade pode variar de acordo com a época de desenvolvimento de cada criança, mas que o importante é verificar a fase da troca dos dentes.

Segundo ela, na primeira consulta, o ortodontista verificará como está a troca dos dentes, qual o tipo facial da criança e como será seu crescimento. “Ele verifica ainda a mordida, ou seja, o relacionamento das arcadas, de forma a detectar se há alguma alteração e se haverá a necessidade de fazer exames radiográficos”, diz. De acordo com Renata, nesta fase as radiografias são fundamentais, pois mostram se o paciente apresenta todos os dentes, se a ordem de erupção está adequada e se há espaço para todos os dentes. “Costumamos explicar aos pais que fazer uma radiografia panorâmica, aquela que mostra todos os dentes, no início da dentição mista é como fazer uma ecografia quando se está grávida, uma vez que podemos ‘enxergar’ o que está acontecendo no interior dos maxilares”, fala. Com isso, o ortodontista tem recursos seguros para orientar os pais em relação ao futuro da dentição de seus filhos.

Consulta X uso do aparelho

Consultar um profissional da área não implica necessariamente que a criança deverá “usar aparelho” naquele momento, visto que, muitas vezes, a melhor opção é a supervisão continuada, com consultas periódicas para acompanhar o crescimento da face e a troca dos dentes.

Para Renata, é importante lembrar que, em casos onde se verificam alguns problemas como mordida cruzada, mordida aberta, falta de espaço para a erupção dos dentes permanentes ou discrepância no crescimento dos maxilares, é indicada uma “intervenção” ortodôntica. “O tratamento geralmente é realizado em períodos e com vários tipos de aparelhos, de acordo com o diagnóstico e a idade do paciente. Os objetivos principais são corrigir o que está se desenvolvendo de maneira errada e evitar que os problemas fiquem mais severos em um futuro próximo”, afirma. “A grande vantagem de iniciar um tratamento neste período é a possibilidade de resolvê-lo de maneira relativamente simples e rápida. Conseguimos obter resultados excelentes, que levam a um desenvolvimento saudável da dentição, evitando muitas vezes tratamentos com extrações ou cirúrgicos”.

Contato