UNIDADE DE NEGÓCIOS

Viasoft Connect Connect Week

Vinícola Campo Largo divulga crescimento de 14% no primeiro semestre do ano

17 de setembro de 2010


Maior empresa de vinhos de mesa do Brasil espera fechar 2010 com crescimento de 22% em relação ao ano passado

 

A paranaense Vinícola Campo Largo, maior empresa de vinhos de mesa do Brasil e detentora da mais moderna e ágil linha de envase da América Latina, faz o balanço do primeiro semestre de 2010 e aponta um incremento de 14% em seu faturamento. A expectativa é de fechar 2010 com um crescimento de 22%, desempenho que seria creditado a fatores como a extensão de uma linha de produtos com maior valor agregado e a expansão territorial com forte atuação do departamento comercial em novos compradores principalmente no Nordeste do Brasil.

As principais apostas da empresa para este ano estão relacionadas ao Suco de Uva Campo Largo (pronto para beber, 100% natural, sem adição de água, açúcar e conservantes e aprovado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia-SBC) e ao segmento de frisantes. Segundo Giorgeo Zanlorenzi, diretor presidente da Vinícola Campo Largo, o investimento e o foco para 2011 serão basicamente direcionados ao setor de espumantes, que cresce 30% ano e é formado por um mix de produtos em alta entre os consumidores com maior poder aquisitivo. “Nosso crescimento está relacionado a uma demanda de mercado e também ao fato de nossos compradores optarem por menos fornecedores, que tenham uma linha de produto mais completa”, diz, explicando que a estrutura comercial da empresa – gerenciada nacionalmente pelo administrador de empresas Teodósio Piedrahita -, vem sendo ampliada principalmente nos últimos três anos, com a contratação de representantes comerciais e vendedores próprios.

“O grande desafio da companhia é estar presente em todo o território nacional, com o objetivo para 2010 de consolidar a marca em áreas onde ainda não temos representatividade. Somente no primeiro semestre deste ano, abrimos pontos de distribuição no Ceará, Recife, Bahia, Maranhão, Rio de Janeiro, interior de São Paulo e Brasília, entre outras”, acrescenta Teodosio Piedrahita, gerente nacional de vendas da Vinícola Campo Largo. Além disso, a Vinícola segue exportando os produtos Vinho Campo Largo, Vinho do Avô, Cooler, Freeze Up e Grand Festy (anteriormente denominado de Campo Largo Fest) para o Paraguai e para a China. “Está em andamento a exportação para outras áreas da América do Sul, além do desenvolvimento do mercado norte americano”, complementa Piedrahita.

Novo posicionamento

Neste ano, a Vinícola criou a marca Vinícola Serra Gaúcha, divisão de vinhos finos, espumantes e sucos superpremium da empresa, que assina o Lunar Moscato e o Freeze Up. Para Zanlorenzi, o business em que a Vinícola se insere não diz respeito somente à comercialização de vinhos, e sim a prestação de serviços que ofereçam um diferencial aos clientes e consumidores. “Pensando nisso, traçamos estratégias comerciais e de marketing, como ações em pontos de venda, a presença em feiras supermercadistas e de distribuição de grande porte e a aplicação de novas tecnologias em nossa linha”, explica.

A Vinícola Campo Largo foi a primeira empresa nacional do segmento de bebidas a inserir o QRCode em seus rótulos, código de barras bidimensional interpretado por telefones celulares equipados com câmeras, que permite a visualização de mais informações sobre o produto em formato digital. A atitude de vanguarda mostra o posicionamento atual frente a novas tecnologias. “A aceitação dos clientes está sendo excelente e mostra que estamos atualizados e em constante pesquisa de mercado. O uso do QRCode permite que o consumidor tenha acesso a informações sobre a empresa, linha de produtos e também receitas e harmonização ainda na gôndola do supermercado”, fala. “Este é um reflexo do trabalho que desenvolvemos na empresa, fundamentado em uma tradição de 68 anos, aliada à solidez, modernidade e preocupação com qualidade”, finaliza. Informações: www.vinicolacampolargo.com.br

Contato