UNIDADE DE NEGÓCIOS

Viasoft Connect Connect Week

Setor de serviços adota horários alternativos

11 de agosto de 2010


Os hábitos dos consumidores são os responsáveis pelas mudanças no perfil de funcionamento das empresas. Uma prova disso é a tendência de flexibilizar os horários de atendimento, prática já comum no comércio, principalmente próximo às datas comemorativas, porém, uma novidade no ramo de serviços. Passou a ser habitual encontrar farmácias, supermercados, panificadoras e laboratórios de análise dando expediente até mais tarde ou durante o final de semana, conseqüência direta do padrão estabelecido pelos clientes, que exigem horários alternativos compatíveis com as suas necessidades.

Adepto a essa tendência, o empresário Raphael Manzoni adotou em sua empresa, a gráfica Imprima Fácil, horários diferenciados, durante a semana atende ao público até às 23h e abre as portas também aos finais de semana. “O fenômeno consumista e as exigências da sociedade moderna são irreversíveis, hoje em dia, o ato de comprar concorre com o lazer. Por isso, as empresas devem adequar o seu funcionamento com a demanda, que procura cada vez mais opções alternativas de horários”, explica Manzoni, que revela a importância de um planejamento minucioso ao investir no atendimento com horários diferenciados. “Os custos aumentam em 100% e o retorno deve ser em em três anos para valer a pena”, diz.

Exemplos de conveniência

O produtor gráfico Rodolfo Silva é assíduo consumidor da Imprima Fácil e aprova essa mudança, inédita no mercado gráfico. “A questão de ter algumas horas a mais na elaboração de projetos tem sido fundamental, antes eu tinha que enviar meus arquivos até às 18h e muitas vezes não conseguia cumprir certos prazos. Hoje em dia podemos surpreender nossos clientes em relação ao tempo e à qualidade”, afirma. Quem compartilha dessa opinião é a empresária Daniela Licht, mas por motivos mais pessoais. Prestes a celebrar o aniversário de um ano do filho, ela encontrou na gráfica a parceria ideal para imprimir os convites personalizados, de última hora. “É uma agilidade necessária, correndo o dia todo, com criança pequena, só sobram os finais de semana para me dedicar a isso. Foi decisivo saber que poderia fazer os convites enquanto passeava pelo shopping, de forma rápida e eficiente”, declara.

A falta de tempo interfere na vida e na produtividade das pessoas, muitas empresas também testam o sentido inverso do negócio, com a proposta de trabalho em horários flexíveis. É o caso de funcionários que adotam turnos elásticos, podendo cumprir a carga horária com mais autonomia. “Os empresários sabem que para sobreviver ao mercado é preciso inventar novos modelos de gestão, com foco nos dois públicos: o externo e o interno”, finaliza Manzoni.

Contato