UNIDADE DE NEGÓCIOS

Viasoft Connect Connect Week

Básica entrevista executivo da YOBEL SCM

19 de maio de 2011


O peruano Marco Vidal esteve recentemente em Curitiba em férias com a família e aproveitou para fazer uma visita à ESIC Business & Marketing School. Vidal cursou o Master em Marketing e Gestão de Negócios na instituição em 2005 e, tão logo retornou à Lima, foi contratado como gerente do departamento de Marketing e Comercial da Jewelry Tales, empresa que compõe a corporação YOBEL SCM. O conglomerado possui cinco unidades de negócios, Logística, Manufatura, Cuidados Pessoais, Joias e Consultoria, com um quadro de 4 mil funcionários e atuação em 13 países. A Jewelry Tales, unidade de jóias, tem como conceito uma experiência de design que une criatividade, artesanato, história e arte. Acompanhe a entrevista de Marco Vidal durante a sua estadia no Brasil.

 

ESIC Business & Marketing School – Como você conheceu a instituição?

Marco Vidal – A ESIC sempre foi uma referência na literatura em marketing para mim.  Compartilho com o jeito de pensar e o foco dos conceitos de marketing difundidos pela ESIC, sempre me identifiquei com os conceitos e estratégias.

 

ESIC – Como acabou vindo para Curitiba estudar na ESIC?

MV – À princípio, eu pensava em estudar na Espanha, porém pesquisando no site vi que existia este campus em Curitiba. Como sou de Lima (Peru), optei pelo Brasil pela proximidade geográfica, e a relação custo/benefício. São cinco horas de viagem, que me proporcionou um contato contínuo com a minha família.

Além disso, pesou o fato de poder aprender uma outra língua, o português, e a experiência de viver em outro lugar, similar ao Peru, afinal somos todos latinos. É uma soma de experiências, o conhecimento, mas principalmente ter as vivências sociais e culturais. São lembranças que carregarei por toda a vida.

 

ESIC – O que você pode destacar do curso?

MV – Foi muito interessante, pois tive contatos com pessoas de outras regiões e a melhor coisa do programa é a troca de conhecimento entre os alunos. O professor se torna um mediador em um ambiente que todos falam de suas experiências, assim, a aula se torna mais produtiva.

 

ESIC – Qual o resultado que este curso trouxe para a sua carreira?

MV – Foi muito importante, afinal retornei ao Peru e o mercado já me via de forma diferenciada por ter um diploma internacional. E isso me qualificou como um profissional com uma visão mais abrangente, já que passei por uma experiência internacional em contato com um ambiente diferente. Logo consegui um bom trabalho, como diretor do departamento de Marketing e Comercial de uma das unidades de negócio da YOBEL SCM, a ramificação de jóias, denominada Jewelry Tales. Fui responsável pelo projeto de internacionalização da empresa.

 

 

 

ESIC – Você cita que morar em outro país e ter contato com uma cultura distinta é muito importante para um profissional, por quê?

MV – Sem dúvida você tem um melhor desenvolvimento, aprende a ter jogo de cintura e lidar com pessoas e culturas diferentes da sua, como é o meu caso. Exportamos para 13 países e tenho contato com profissionais distintos, com outros hábitos e costumes, inclusive de fazer negócios, Com a minha experiência na ESIC, aprendi a estar alerta e perceber os detalhes na comunicação.

Se você não sabe se relacionar com as pessoas, a sua carreira no mundo dos negócios não acontece.

 

ESIC – Você possui dois filhos, qual o principal legado que pretende deixar para eles da sua experiência no Brasil?

MV – A tolerância. É preciso saber compartilhar e respeitar as pessoas e as culturas diferentes. Por isso, trouxe a minha família para o Brasil, para eles verem e sentirem o lugar, as pessoas, as novidades.

 

ESIC – E da sua experiência na ESIC, o que pode dizer a respeito?

MV – Foi valiosa. Morava muito próximo do campus, dividi um apartamento com um brasileiro, que me possibilitou aprender o português, e passava o dia todo na biblioteca. Li mais em um ano do que em toda a minha vida….O mais importante foi poder estudar em uma instituição tão relevante no mercado e morar em uma cidade tão particular, quanto Curitiba. A ESIC foge do ensino tradicional, permite aos alunos interagir e os estimula a isso, pois a mentalidade é ter esta troca de experiências.

 

ESIC – O que planeja para o seu futuro profissional?

MV – Estamos entrando com força nos Estados Unidos e o nosso projeto de divulgação exige a minha presença por lá, portanto irei me estabelecer por períodos curtos no país. Em breve teremos um lançamento em Hollywood que irá reunir artistas e celebridades, um evento importante de visibilidade. Ainda este ano, farei um curso de Inovação na Espanha.

Contato