fbpx

Sorocaba (SP) receberá primeiro congresso do país especializado em pets não convencionais no mês de abril

14/01/2020

Quando falamos em pets, é natural que a palavra remeta aos cães e gatos. Entretanto, os brasileiros têm se mostrado cada vez mais receptivos aos animais não convencionais ou silvestres na hora de adotar ou adquirir um amigo de estimação.

Nos últimos anos, a manutenção de animais de estimação não convencionais vem crescendo no Brasil. Répteis, aves, mamíferos exóticos e mesmo anfíbios e invertebrados passaram a conviver com os tradicionais cães e gatos em pet shops e residências. Pesquisa realizada pelo IBOPE em 2005 aponta que 30% dos brasileiros têm, ou já tiveram, um animal silvestre como animal de estimação.

Com o objetivo de compartilhar informações e ampliar a cobertura veterinária sobre o tema, será realizado, durante os dias 2 a 4 de abril (quinta-feira a sábado), em Sorocaba (SP), o Congresso Medvep de Pets não Convencionais, primeiro fórum especializado sobre o assunto no Brasil.

Com a expectativa de receber mil profissionais do segmento, o Congresso terá como foco principal a saúde dos animais, além de discutir questões de mercado e abordar hábitos nutricionais. O destaque principal do evento será a presença do médico veterinário italiano Nicola Di Girolamo, referência mundial no segmento. Di Girolamo, que é coordenador de pesquisa da Clínica por Animais Exóticos e editor associado da BMC Veterinary Research, realizará ao todo sete palestras.

No primeiro dia do Congresso (02.04), o encontro iniciará às 9h com o simpósio “Medicina em peixes ornamentais”. Na mesma data, serão ministradas também as palestras “Anestesia em peixes: quais são os desafios?”, “Clínica cirúrgica em répteis: casos clínicos”, “O mercado pet não convencional brasileiro” e “Enriquecimento ambiental em psitaciformes mantidos sob cuidados humanos”. Além disso, Nicola Di Girolamo realizará ainda três apresentações: “Medicina animal exótica: um desafio” (11h); “Como diagnosticar e tratar os coelhos anoréticos” (18h); e “Emergência em furões” (19h).

O simpósio “A rotina brasileira da clínica de pets não convencionais” abre o segundo dia (03.04), seguido por cinco palestras: “Cirurgias buco-maxilares em coelhos e roedores”; “Emergências respiratórias em aves”; “Manejo nutricional aplicado aos Psitaciformes de cativeiro”; “Anorexia em répteis: como abordar?” e “Ortopedia em aves: casos complicados”. O fechamento do dia fica à cargo de Di Girolamo mais uma vez com as apresentações: “Diagnóstico por imagem em répteis” (18h) e “Tendências futuras e avanços na medicina animal exótica” (19h).

Na última data (04.04), além do simpósio inicial, serão realizadas mais cinco palestras: “Endoscopia aplicada a medicina de pets não convencionais”; “Doença da adrenal em ferrets: o que há de novo?”; “Novidades no diagnóstico e terapêutica da síndrome de dilatação proventricular em psitaciformes”; “Emergências cardiológicas em pets não convencionais”; e “Afecções respiratórias em répteis”. Duas palestras de Di Girolamo encerram o Congresso: “Como obter sangue e colocar cateteres em todos os répteis” (18h) e “Cirurgia reprodutiva em répteis” (19h). Os horários das palestras podem ser acessados em http://petsnaoconvencionais.com.br/

As inscrições para o Congresso Medvep de Pets não Convencionais podem ser feitas em http://medvep.sigevent.com/congresso2/inscricao/index.php?id_edicao=8